Sociedade Alzheimer britânica apóia aparelhos de localização

quinta-feira, 27 de dezembro de 2007 15:31 BRST
 

LONDRES (Reuters) - A organização assistencial Alzheimer's Society apoiou propostas do governo britânico para equipar os pacientes de demência com aparelhos rastreadores, caso os pacientes aceitem.

Preocupações foram expressas quanto à idéia de equipar pacientes de demência com rastreadores a fim de impedir que eles vagueiem sem rumo, e a mesma organização expressou no passado reservas quanto à natureza intrusiva de alguns dos sistemas de rastreamento.

Agora, porém, os rastreadores podem ser levados na carteira ou inseridos em um celular.

"Nossa opinião, agora, é de que esse tipo de dispositivo pode ter utilidade", disse Andrew Ketteringham, da Alzheimer's Society.

"Mas eles jamais devem ser considerados como alternativa a um tratamento de boa qualidade", disse ele à BBC Radio. "Porque é uma questão emocional, nossa preferência é que os pacientes que sofrem de demência recebam a oportunidade de tomar a decisão por conta própria."

Portanto, o diagnóstico antecipado da doença é essencial, ele acrescentou.

Em abril, Malcolm Wicks, ministro da Ciência, apoiou o uso dos rastreadores, dizendo que isso permitiria que os pacientes se movimentassem como preferissem em suas comunidades, sem que os responsáveis pelo tratamento sofressem a ansiedade que a tendência dos pacientes a vagar sem rumo pode causar.

No entanto, o Dr. Richard Nicholson, editor do Bulletin of Medical Ethics, acredita que haja potenciais problemas na proposta.

Ele disse à BBC Radio 5 Live que "o problema quanto a isso é que poderíamos ter tratamento de segunda classe -- o sistema facilitaria a vida dos profissionais de saúde, em lugar de tornar mais segura ou mais agradável a vida do paciente do Mal de Alzheimer."   Continuação...