ESPECIAL-Reestruturação do Pão de Açúcar movimenta setor de TI

quinta-feira, 28 de agosto de 2008 18:04 BRT
 

Por Taís Fuoco

SÃO PAULO (Reuters) - O grupo varejista Pão de Açúcar promoveu uma verdadeira reviravolta na área de tecnologia da informação (TI) nos últimos meses para garantir que a infra-estrutura tecnológica suporte o crescimento esperado para os próximos anos.

A mudança, que envolveu a separação da área de TI em um prédio à parte e a contratação de um executivo para o segmento, tem movimentado o setor no Brasil à medida que os sistemas, que antes eram em grande parte desenvolvidos internamente, passaram a ser contratados do mercado, em licitações bem disputadas.

Alexandre Vasconcelos assumiu a recém-criada diretoria de TI no mês passado, após um demorado processo de seleção. Ele veio da Natura, mas atuou em outros varejistas como Mesbla e Lojas Americanas, além de no Unibanco e na DirecTV (hoje Sky).

Hugo Bethlem, vice-presidente do Pão de Açúcar a quem a área de TI se reporta, explicou que "a busca foi demorada, mas extremamente assertiva porque o grupo não queria alguém que tivesse só o conhecimento técnico, mas fosse também um executivo de negócios".

Bethlem contou à Reuters que o grupo de varejo sempre usou sistemas desenvolvidos internamente, salvo algumas poucas exceções, e que esse legado "atendeu a companhia até hoje". À medida que o grupo crescia e se tornava multibandeira, entretanto, começou a perceber a necessidade de ter um sistema que pudesse ser alimentado com informações vindas de qualquer um dos negócios da empresa com a mesma eficiência e rapidez.

"Percebemos que adequar o legado a essas mudanças se tornava pesado, oneroso e podia trazer dúvidas sobre a confiabilidade", explicou.

O primeiro grande passo foi definir um sistema de gestão financeiro e a fornecedora escolhida foi a alemã SAP. "Será uma oportunidade única para rever os processos da companhia e os modelos de operação", disse Vasconcelos, o novo diretor de TI.

A IBM foi selecionada para implementar o sistema SAP nas finanças do grupo e deve finalizar o trabalho até 1o de janeiro de 2009. Vasconcelos explicou que o registro das movimentações contábeis, antes mensal, agora será diário, "o que vai ampliar o nível de acuracidade".   Continuação...