Portugal Telecom só sai da Vivo por mais de 3,5 bi de euros

quarta-feira, 28 de novembro de 2007 09:34 BRST
 

LISBOA (Reuters) - A Portugal Telecom apenas deverá avaliar sua saída da operadora celular brasileira Vivo se receber oferta maior que 3,5 bilhões de euros pelos 32 por cento que tem na companhia, afirma o Citigroup.

Em relatório de terça-feira, elaborado após reuniões com quatro executivos da Portugal Telecom e um da Vivo, o banco afirma que "avalia a Vivo tendo em conta a média entre o atual valor de mercado e os 3,5 bilhões de euros -- o preço que foi noticiado que a espanhola Telefónica estava preparada para pagar pela posição na Vivo".

O Citigroup afirma que avalia os 32 por cento, com controle conjunto da Vivo com a Telefónica, em 2,8 bilhões de euros ou oito vezes o EBITDA -- lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização -- estimado para 2008 contra os 2 bilhões de euros do valor atual de mercado da companhia ou seis vezes o EBITDA previsto.

"A nossa visão permanece inalterada, a Portugal Telecom apenas deverá olhar para a saída deste investimento (na Vivo) se lhe oferecerem mais do que 3,5 bilhões de euros", afirma o Citigroup.

A Portugal Telecom tem reafirmado que não está buscando a venda de sua participação na operadora que tem visto uma recuperação operacional, tendo já admitido até poder comprar a posição da Telefónica.

A sua parceira espanhola, que recentemente se alinhou com a Sonaecom numa tentativa fracassada de aquisição hostil da Portugal Telecom, tem mostrado público interesse em comprar a posição da companhia portuguesa na Vivo.

O Citigroup adiantou que a Portugal Telecom deve olhar para a venda de seus ativos em Macau, cuja participação da empresa portuguesa estima valer 158 milhões de euros, e em Marrocos, avaliada em 451 milhões de euros "dada a vontade de compradores e a incapacidade da Portugal Telecom ganhar seu controle".

"Acreditamos que isto se vincula com a estratégia da empresa em focar-se no Brasil e na África como os seus dois principais mercados internacionais", afirma o banco.

O Citigroup afirma que a Portugal Telecom poderá também alienar suas posições no negócio de serviços de informações em Portugal, avaliado em 50 milhões de euros, e de acesso à Internet no Brasil, com um valor estimado de 162 milhões de euros.