Laboratório de física completa maior quebra-cabeças do mundo

sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008 14:16 BRT
 

Por Stephanie Nebehay

GENEBRA (Reuters) - Uma roda de 100 toneladas, a última peça de uma ambiciosa experiência que, esperam os cientistas, ajudará a desvendar os segredos do Universo foi instalada com sucesso numa caverna subterrânea, na sexta-feira.

Trata-se do elemento final do detector de partícula ATLAS, o maior dos quatro que serão conectados ao mais poderoso acelerador de partículas do mundo, que a European Organisation for Nuclear Research (CERN) espera começar a operar na metade de 2008.

"A última peça completa o gigantesco quebra-cabeças", anunciou o CERN em comunicado.

A roda foi baixada a um poço de 100 metros de profundidade, e alinhada a distância de um milímetro de outros detectores do CERN, o maior centro mundial de pesquisa de partículas, localizado em um extenso complexo de pesquisas ao longo da fronteira entre França e Suíça.

O detector ATLAS medirá partículas conhecidas como múons, que devem ser geradas em colisões de partículas no acelerador, conhecido como Grande Colisor de Hádrons (LHC, na sigla em inglês).

O LHC recriará as condições existentes logo depois do Big Bang, explosão que muitos cientistas acreditam ter gerado o Universo, por meio da colisão de dois feixes de partículas em velocidade próxima à da luz.

"À medida que as partículas passam por um campo magnético produzido por imãs supercondutores, o detector tem a capacidade de acompanhá-las com precisão equivalente à espessura de um cabelo humano", segundo o CERN.

As experiências no LHC, que fica em um túnel subterrâneo com circunferência de 27 quilômetros, devem permitir que os físicos dêem um grande salto na jornada que começou com a lei da gravidade de Isaac Newton, segundo a organização.   Continuação...

 
<p>O &uacute;ltimo componente do experimento ATLAS antes de ser colocado em caverna da Organiza&ccedil;&atilde;o Europ&eacute;ia para Pesquisa Nuclear perto de Genebra. Uma roda de 100 toneladas, a &uacute;ltima pe&ccedil;a de uma ambiciosa experi&ecirc;ncia que, esperam os cientistas, ajudar&aacute; a desvendar os segredos do Universo foi instalada com sucesso numa caverna subterr&acirc;nea, na sexta-feira. Photo by Denis Balibouse</p>