México inicia investigações antitruste sobre império de Slim

sexta-feira, 30 de novembro de 2007 17:01 BRST
 

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O México anunciou na sexta-feira que iniciou duas investigações antitruste sobre o setor de telecomunicações dominado pelo homem mais rico do país, o bilionário Carlos Slim.

Uma investigação envolve a América Móvil, empresa de telefonia móvel de Slim, que detém 70 por cento do mercado mexicano de celulares.

O caso surge após promessas do presidente Felipe Calderón de ampliar o crescimento econômico pelo aumento da competição em setores-chave como o de telecomunicações. Economistas afirmam que a expansão do PIB do México tem sido prejudicada por altos custos na telefonia.

Competidores reclamam que a América Móvil cobra caro demais para permitir a passagem de chamadas telefônicas móveis por sua rede. Embora a comissão antimonopólio mexicana não tenha mencionado a empresa de Slim pelo nome, a autarquia informou estar investigando as tarifas de interconexão de celular.

Em um comunicado publicado no jornal do governo, a comissão também disse que está fazendo outra investigação sobre práticas monopolistas no mercado de Internet banda larga.

A companhia de telefonia fixa de Slim, a Telmex, tem cerca de 60 por cento do mercado de Internet rápida do México e opera mais de 90 por cento das linhas fixas do país.

(Reportagem de Jason Lange)