Icahn diz que não irá à reunião anual do Yahoo

quinta-feira, 31 de julho de 2008 16:13 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - O investidor Carl Icahn, que promove uma disputa acionária para restabelecer o conselho do Yahoo e remover seu presidente-executivo, afirmou que não irá comparecer ao encontro anual de acionistas da empresa nesta sexta-feira.

Icahn, que no dia 21 de julho conseguiu um acordo para controlar três assentos no conselho, afirmou em comunicado nesta quinta-feira que não quer que o encontro se torne "um evento para mídia sem nenhum propósito".

Icahn afirmou que se encontrou com o presidente-executivo do Yahoo, Jerry Yang, e com o presidente do conselho, Roy Bostock, desde a assinatura do compromisso e disse estar otimista sobre trabalhar com eles, apesar das discordâncias.

Icahn iniciou uma batalha pelas ações do Yahoo no início de maio com o intuito de remover seu conselho depois que a empresa não conseguiu chegar a um acordo para ser vendida para a Microsoft por 47,5 bilhões de dólares. O Yahoo afirmou que a oferta subvalorizava a empresa.

O bilionário investidor conseguiu fazer as duas empresas retomarem conversas para outro acordo, que o Yahoo rejeitou.

Icahn detém cerca de 5 por cento das ações do Yahoo e prometeu forçar a companhia para algum tipo de transação como membro do conselho. Ele conseguiu uma concessão segundo a qual será envolvido em qualquer discussão futura para potenciais transações.

Mas ele reconheceu que falhou em obter apoio suficiente dos acionistas para renovar completamente o conselho.

(Reportagem de Dane Hamilton)