Venda global de chips sobe 1,5 por cento em fevereiro

segunda-feira, 31 de março de 2008 15:15 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - As vendas globais de semicondutores em fevereiro cresceram 1,5 por cento, impulsionadas pela demanda por computadores pessoais e telefones móveis em regiões fora dos Estados Unidos, afirmou uma associação da indústria nesta segunda-feira.

As vendas globais foram de 20,44 bilhões de dólares, acima dos 20,14 bilhões de dólares em fevereiro de 2007, segundo a Associação da Indústria de Semicondutores (SIA), em seu relatório mensal.

Contudo, as vendas tiveram uma queda de 4,9 por cento ante janeiro, uma diminuição que a SIA afirmou estar em linha com as variações sazonais regulares da indústria.

Os contínuos atritos no preço dos mercados de chips de memória mascararam a força nas vendas globais de chips em fevereiro, explicou o presidente da SIA, George Scalise, em comunicado. Excluindo-se produtos de memória, colocou o presidente, as vendas mundiais de semicondutores cresceram aproximadamente 10 por cento numa comparação anual.

"Apesar do desaquecimento na economia dos Estados Unidos, mercados fora da maior economia do mundo continuam a mostrar forte crescimento na demanda por produtos eletrônicos que impulsionaram a venda de semicondutores", disse Scalise. "A região da Ásia-Pacífico, que inclui a China, ultrapassou os Estados Unidos como maior mercado de computadores pessoais".

A receita com chips de memória, ou DRAM, caiu mais de 40 por cento em uma comparação anual, segundo o relatório, apesar do aumento de 43 por cento de aumento nas vendas por unidades. A média do preço de venda de DRAM caiu cerca de 60 por cento.

As vendas totais em unidades para todos os tipos de semicondutores cresceram 11,6 por cento, indicando força nos mercados voltados ao consumidor final, que impulsionaram a demanda por microchips.

(Reportagem de Franklin Paul)