SanDisk desafia downloads e lança substituto do CD

terça-feira, 23 de setembro de 2008 00:47 BRT
 

Por Franklin Paul

NOVA YORK (Reuters) - Em uma era na qual os consumidores adquirem mais e mais músicas por downloads e logo transferidas para seus players de mídia digital, a SanDisk está apostando que as pessoas ainda querem ter música ao alcance dos dedos.

A SanDisk, maior fornecedora mundial de cartões de memória flash, revelou na segunda-feira um novo formato de mídia musical chamado "slotMusic". O formato é um cartão de memória do tamanho menor que o de um selo e que já vem carregado de músicas gravadas em MP3.

O formato foi aprovado pelas quatro grandes gravadoras -EMI Music, Sony BMG, Universal Music Group e Warner Music Group - e novas faixas de artistas populares devem chegar às prateleiras das lojas nesse formato em tempo para a temporada de compras natalinas.

Com a benção das gravadoras, bem como de importantes grupos de varejo como a Best Buy e Wal-Mart, o "slotMusic" parece ser o formato musical com mais apoio desde a estréia dos CDs, em 1982.

O formato da SanDisk aproveitará o fato de que os novos celulares são produzidos com capacidade musical e que milhões de celulares, bem como players de MP3 e laptops, dispõem de uma porta que aceita o cartão. Mas ausentes desse grupo estarão os produtos da Apple, incluindo os mais de 150 milhões de iPods vendidos até hoje.

"A maioria dos players de MP3 não iPod já dispõe de portas para o cartão... e os celulares musicais com portas para esse cartão estão sendo vendidos à razão de 750 milhões de unidades anuais", disse Daniel Schreiber, vice-presidente sênior da SanDisk.

O lançamento surge à medida que mais e mais consumidores, especialmente os mais jovens, passam a adquirir música online, baixando-a diretamente de lojas na Web como a iTunes, da Apple, ou a Amazon.com. De fato, a Apple se vangloria do fato de que, desde 2003, a iTunes já vendeu mais de 4 bilhões de faixas de música.

Enquanto isso, as prateleiras de CDs em cadeias de varejo como a Best Buy foram reduzidas para abrir espaço a itens mais populares, como câmeras, celulares e players de música. Além disso, a Internet facilitou para muita gente trocar arquivos de música de graça via serviços online de compartilhamento.   Continuação...