Ninguém está imune à crise global, diz presidente da Microsoft

terça-feira, 30 de setembro de 2008 09:22 BRT
 

Por Tarmo Virki

OSLO (Reuters) - O presidente-executivo da Microsoft, Steve Ballmer, disse nesta terça-feira que nenhuma companhia está imune à crise financeira global, a qual ele considera que enfraquecerá tanto o gasto do consumidor comum quanto investimento de empresas.

"Questões financeiras afetarão tanto o gasto de consumidores quando de empresas, e particularmente... investimento da indústria de serviços financeiros", disse Ballmer a jornalistas em uma conferência na capital norueguesa.

"Eu acho que é preciso antecipar que nenhuma companhia está imune a essas questões", disse ele, evitando ser mais específico.

Analistas de Wall Street, em média, esperam que a companhia tenha elevado em 8 por cento sua receita, para pouco menos de 15 bilhões de dólares, no primeiro trimestre fiscal, que termina em setembro.

Ballmer afirmou que acredita que o Congresso dos Estados Unidos ajudará em breve a estabilizar a situação, depois de ter rejeitado o plano de resgate do setor financeiro na segunda-feira.

"Eu acredito que antes do fim da semana nós teremos alguma resolução, pelo menos no Congresso, que irá ajudar a estabilizar a situação. Nós precisamos disso, eu espero que consigamos", disse ele.

"Eu acredito que alguns problemas também atingem os bancos europeus e tenho confiança de que o Banco Central Europeu será tão inteligente quanto se é necessário ser sobre este problema", disse ele.

 
<p>O presidente-executivo da Microsoft, Steve Ballmer (dir), caminha com o primeiro-ministro noruegu&ecirc;s, Jens Stoltenberg, depois de encontro em Oslo, dia 20 de setembro REUTERS / Erlend Aas / Scanpix (NORWAY). NO COMMERCIAL OR BOOK SALES. NORWAY OUT. NO COMMERCIAL OR EDITORIAL SALES IN NORWAY.</p>