Skype pede desculpa por parceiro chinês que monitora mensagens

quinta-feira, 2 de outubro de 2008 19:21 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - A Skype, unidade de comunicações da eBay, informou nesta quinta-feira que a TOM Online, principal acionista da joint venture chinesa TOM-Skype, tem monitorado e armazenado algumas das mensagens de texto trocadas entre seus clientes sem o seu conhecimento.

A Skype se desculpou depois que um relatório revelou que o serviço monitorou algumas mensagens trocadas com termos politicamente sensíveis. As mensagens eram depois armazenadas com dados pessoais que podiam ser facilmente acessados por qualquer pessoa, incluindo o governo chinês.

Jennifer Caukin, porta-voz da Skype, admitiu uma brecha na privacidade pelos servidores da TOM Online e disse que o problema já foi resolvido.

Ela informou, entretanto, que a Skype iria ter discussões adicionais com a TOM para descobrir por que a parceira havia alterado políticas de privacidade sem o consentimento ou o conhecimento da Skype para armazenar algumas mensagens de usuários.

Caukin disse que não é uma surpresa que "o governo chinês possa estar monitorando as comunicações para dentro ou para fora do país".

"No entanto, estamos preocupados de saber desse problema de segurança e confirmamos que a TOM está apta a resolvê-lo", disse a porta-voz.

(Reportagem de Sinead Carew)