Dreamworks e Paramount concluem separação

segunda-feira, 6 de outubro de 2008 16:31 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - Os presidentes da Dreamworks e da Paramount finalizaram a separação das duas empresas no domingo, permitindo que o estúdio da Dreamworks se associe ao Reliance ADA, da Índia, para formar uma nova empresa cinematográfica.

Como parte do acordo, a nova empresa vai liderar o número de projetos de desenvolvimento, que a Paramount vai ter a chance de co-financiar ou co-distribuir, informou um comunicado conjunto.

O acordo de separação diz respeito a 200 projetos de desenvolvimento, dos quais 15 ou 20 serão liderados pela Dreamworks, de acordo com relatórios de troca.

Embora a Paramount fique com o restante dos 200 projetos, as duas empresas parecem ter se separado de forma amigável no domingo, deixando aberta a possibilidade de colaborações futuras.

A Dreamworks, co-fundada pelo diretor Steven Spielberg, também deve anunciar um novo estúdio parceiro -- espera-se que seja a Universal, propriedade da General Electric Co. A nova parceira seria responsável pela distribuição doméstica e internacional dos projetos feitos em conjunto com a Paramount, disse uma fonte próxima às negociações.

A maioria dos funcionários da Dreamworks terão ofertas de postos na nova empresa, segundo as duas empresas. O co-fundador da Dreamworks, David Geffen, também deve migrar para a nova companhia.

Além disso, Spielberg continuará a produzir a franquia Transformers para a Paramount e também colaborará com três outros filmes da Paramount.

"Tivemos uma ótima parceria com o time da Dreamworks, criativa e financeiramente", disse Brad Gray, presidente e diretor-executivo da Paramount Pictures. "Em particular, é uma honra trabalhar com um contador de histórias com a estatura e o talento de Steven".

Spielberg acrescentou: "Brad é um amigo e eu estou feliz em poder continuar a trabalhar com ele e com sua equipe, com a qual dividimos muitos sucessos".

(Reportagem de Mary Milliken e Sue Zeidler)