ESPECIAL-iPhone impulsiona receita publicitária no celular

quarta-feira, 8 de outubro de 2008 13:14 BRT
 

Por Taís Fuoco

SÃO PAULO (Reuters) - Para operadoras e agências publicitárias, a chegada do iPhone ao Brasil impulsionará um mercado que começa a dar seus primeiros passos no país, mas que deve ganhar relevância na receita das teles nos próximos anos: a publicidade no celular.

Em jogo está um mercado mundial, o de publicidade móvel, que movimentará 1 bilhão de dólares este ano, mas com potencial de chegar a 11 bilhões de dólares em 2011, segundo estimativas da empresa de pesquisas Informa Telecom.

O iPhone 3G, lançado no país em 26 de setembro pelas operadoras Vivo e Claro, tem como uma das características o acesso rápido à Internet e uma tela sensível ao toque, que os especialistas consideram muito mais amigável para a navegação que os demais aparelhos celulares "inteligentes".

Marcelo Castelo, sócio da agência de comunicação interativa F.biz, cita como um sinal desse movimento a demanda recebida dos clientes para que a empresa crie campanhas no formato da tela do celular da Apple.

Ele diz que as duas operadoras responsáveis pela venda do iPhone no país já desenvolveram portais no formato do aparelho, o que motivou também empresas de conteúdo a fazerem o mesmo.

O portal iPhone da Claro, por exemplo, já tem anúncios do Banco do Brasil, Volkswagen e Lufthansa. A empresa Climatempo, que distribui informes sobre meteorologia, também desenvolveu uma versão iPhone de seu site para o qual comercializa banners.

O movimento foi seguido pelos portais Globo.com e da Editora Abril, ESPN e Folha de São Paulo, citou o executivo.

"O iPhone está vendendo muito, e o browser do aparelho é muito melhor e mais amigável que de outros smartphones", afirmou Castelo, em entrevista à Reuters.   Continuação...