Acer avança em netbooks, HP mantém liderança mundial

quarta-feira, 15 de outubro de 2008 11:21 BRT
 

SAN FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - A Acer ultrapassou a antiga campeã mundial Hewlett-Packard nas vendas de computadores pessoais na Europa, no terceiro trimestre, o que representa o mais claro sinal até o momento do avanço da tendência de notebooks menores e mais baratos, afirmou o grupo de pesquisa Gartner.

Os embarques mundiais de computadores subiram em 15 por cento no trimestre, com a HP na liderança, seguida pela Dell.

O período julho-setembro foi caracterizado por forte crescimento na categoria dos mininotebooks de baixo custo, o foco recente das ações da Acer, segundo Mika Katagawa, analista da Gartner. Isso ajudou a reforçar o mercado de computadores pessoais como um todo, apesar da queda no consumo.

Os avanços da Acer em participação de mercado no trimestre foram propelidos pela alta nas vendas de mininotebooks, um segmento no qual a HP e a Dell não têm presença forte, informou a empresa.

Os mininotebooks, ou netbooks, são computadores com telas de entre cinco e 10 polegadas e preço em geral inferior a 500 dólares, ante custo de duas a quatro vezes superior para um laptop comum.

Kitagawa estimou que menos de cinco por cento do total de computadores embarcados sejam netbooks, mas afirma que esse mercado parece estar crescendo.

Em termos gerais, os embarques mundiais de computadores pessoais cresceram em 15 por cento ante o período no ano passado, para 80,6 milhões de unidades. Nos Estados Unidos, a alta foi de 4,6 por cento, para 17,4 milhões de unidades.

A HP despachou 14,8 milhões de unidades no trimestre, o que representa fatia de mercado de 18,4 por cento, semelhante à do ano passado. A Dell ficou em segundo lugar com 13,6 por cento, 0,5 por cento abaixo do período em 2007, enquanto a participação da Acer saltou de 9,7 para 12,5 por cento.

Kitagawa afirmou também que a Acer registrou alta de 16 por cento em seus embarques para os EUA, ante o trimestre anterior, enquanto HP e Dell enfrentaram dificuldades.

"No geral, o mercado dos EUA sentiu muito o impacto da desaceleração econômica, e isso afetou muito os fornecedores, especialmente os que atendem o mercado empresarial", afirmou ela.