Médicos alertam para alergia causada por celulares

quinta-feira, 16 de outubro de 2008 11:48 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Médicos surpresos com inexplicáveis alergias nas bochechas e nas orelhas de pacientes devem ficar alertas para um tipo de alergia de pele causada pelo uso excessivo de telefone celular, informou a Associação Britânica de Dermatologia nesta quinta-feira.

Citando estudos publicados, o grupo disse que uma alergia que coça e que tem aspecto avermelhado, conhecida como "dermatite do telefone celular", afeta pessoas que desenvolvem uma reação alérgica à superfície de níquel de telefones celulares, depois de passarem longos períodos de tempo usando os aparelhos.

"É válido que médicos tenham isso em mente quando se depararem com pacientes com alergia na bochecha ou na orelha que não possa ser explicada de outra forma", informa o grupo.

A associação britânica afirmou que muitos médicos não estão cientes de que telefones celulares podem causar esta reação.

Preocupações quanto à segurança em relação a telefones celulares aumentaram à medida que mais pessoas passam a depender deles para comunicações do dia a dia, apesar de dados mais recentes mostrarem que a tecnologia não oferece risco sério à saúde, como câncer no cérebro.

"Em uma dermatite de telefone celular, a alergia ocorre tipicamente na bochecha ou na orelha, dependendo de onde a parte do telefone fica em contato com a pele", informou a associação em um comunicado.

"Em teoria, poderá ocorrer até nos dedos, se a pessoa passar muito tempo escrevendo mensagens de texto em botões de metal."

O níquel é um metal encontrado em produtos que vão desde telefones celulares a jóias e cintos de segurança, e é uma das causas mais comum de dermatite alérgica de contato, de acordo com a Mayo Clinic, dos Estados Unidos.

Mais cedo neste ano, Lionel Bercovitch, da Brown University, e seus colegas testaram 22 populares celulares de oito fabricantes e encontraram níquel em 10 dos aparelhos.