Telefônica prevê ganho fiscal de R$351,5 mi com reestruturação

terça-feira, 21 de outubro de 2008 20:03 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O conselho de administração da Telefônica aprovou, em reunião nesta terça-feira, uma reorganização societária que poderá gerar um benefício fiscal de 351,5 milhões de reais à companhia no Brasil.

A empresa de origem espanhola pretende absorver na Telesp (figura jurídica que detém a concessão de telecomunicações no Estado de São Paulo) duas empresas do grupo.

Uma delas é a Telefônica Data do Brasil Participações (DABR), holding de uma companhia que atuava somente no setor de telecomunicações para empresas e cujo ativo principal --a Telefônica Data Brasil-- já havia sido incorporado pela Telesp em 2006, através de uma troca de ações.

Segundo comunicado enviado ao mercado de capitais, a DABR será incorporada pela Telesp e extinta em seguida.

A amortização do ágio vai gerar, segundo a Telefônica, um benefício fiscal de 63,07 milhões de reais. O ágio, disse a companhia, vai ser contabilizado no patrimônio líquido da Telesp, em conta de reserva especial de ágio.

O grupo Telefônica também pretende absorver na Telesp e em seguida extinguir a Telefônica Televisão Participações (TTP), sua subsidiária integral que mantém participações em ativos de TV paga da TVA e ainda na operação de TV via satélite do próprio grupo Telefônica.

Nesse caso, segundo o comunicado, a incorporação vai permitir "facilitar as atividades e reduzir gastos administrativos de gestão", além de um benefício fiscal de 288,694 milhões de reais.

A empresa estimou em 198 mil reais os custos com as operações de incorporação.

(Por Taís Fuoco)