Ações da Telefónica caem por exposição à América Latina

quarta-feira, 22 de outubro de 2008 11:58 BRST
 

MADRI (Reuters) - As ações do grupo espanhol Telefónica estavam nesta quarta-feira entre as mais castigadas do índice da Bolsa de Madri por sua exposição à América Latina, região que se converteu este ano na sua principal fonte de receitas.

Às 11h50 (horário de Brasília), os papéis da Telefónica caíam 8,5 por cento, enquanto o índice Ibex 35 perdia 7,9 por cento.

"Juntaram-se alguns fatores negativos para a Telefónica na América Latina, desde os resultados pouco brilhantes da operadora Millicom até a desvalorização do real brasileiro", disse um agente.

A companhia de telefonia Millicon International, com forte presença na América Latina, apresentou nesta quarta-feira ganhos em linha com as estimativas, mas os analistas notaram queda nas receitas diante da deterioração da situação econômica.

"O mercado teme que isso seja um prenúncio de que a crise tenha chegado à América Latina", afirmou outro operador.

No primeiro semestre, a América Latina respondeu por 37,4 por cento das receitas do grupo Telefónica e por 34,4 por cento de seu lucro operacional.

Seu principal mercado na região é o Brasil, cuja moeda tem perdido valor frente ao euro desde o final de agosto, o que reduzirá as receitas da companhia naquele mercado.

(Por Robert Hetz)