Embratel espera impacto da crise nos grandes projetos de 2009

quinta-feira, 23 de outubro de 2008 16:33 BRST
 

Por Taís Fuoco

SÃO PAULO (Reuters) - A Embratel Participações, empresa do grupo mexicano Telmex, ainda não sentiu efeitos da crise econômica em seu dia-a-dia, mas nota mais discussão por parte das empresas no que se refere aos grandes projetos de telecomunicações para o próximo ano.

"Não tivemos nenhuma mudança até agora. Mas (a crise) vai ter impacto, sim, nos grandes projetos. Estamos percebendo uma discussão maior no orçamento dos clientes para 2009", disse Mauricio Vergani, diretor-executivo da Embratel, em encontro com a imprensa nesta quinta-feira.

Segundo ele, na área residencial, "não há nenhum indício ainda, mas (esse público) vai sentir se tiver menos crédito, mais dificuldades para pagar suas contas", afirmou o executivo.

Vergani destacou que as áreas em que a Embratel mais cresce são aquelas em que ela entrou depois -- como a telefonia fixa -- e, por isso, trouxe a oferta de ser uma alternativa mais barata. "Como são ofertas que envolvem redução de custos para os clientes, talvez a crise seja para nós uma oportunidade", afirmou.

DIRECIONAMENTO DA MATRIZ É CONTINUAR INVESTINDO

Segundo o diretor, o direcionamento estratégico da controladora Telmex "é continuar investindo o que for necessário nos países em crescimento".

Recentemente, o grupo decidiu separar as operações do México dos demais e criar a Telmex Internacional, da qual a Embratel é a maior companhia.

"Não temos restrição de investimentos, mas talvez tenhamos que dar mais foco em determinadas áreas", disse.   Continuação...