Oi descarta rever preço oferecido pela Brasil Telecom

sexta-feira, 24 de outubro de 2008 16:42 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Oi informou nesta sexta-feira não ter a intenção de rever o preço oferecido para a compra da Brasil Telecom diante da queda recente nas ações das companhias.

O presidente da Oi, Luiz Eduardo Falco, informou aos jornalistas que as duas operadoras "têm um contrato fechado e pretendem cumpri-lo". "Não temos planos de renegociação", reiterou.

O acordo entre as empresas foi fechado no dia 25 de abril e prevê que o bloco de controle seja comprado por 5,26 bilhões de reais, mas a transação completa pode envolver até 13 bilhões de reais com ofertas públicas.

"Se a referência (do negócio) fosse apenas o mercado, o vendedor não venderia mais", disse Falco. Segundo ele, o plano de negócios toma como referência a data do negócio e "não está apoiado no mercado, mas na geração de caixa e na geração de riqueza", acrescentou.

Além disso, "o valor atual das ações não vai ficar assim para sempre, eles tendem a voltar para valores mais equilibrados".

A companhia também não espera ter dificuldades para levantar os recursos que faltam para a aquisição. A empresa disse já ter 85 por cento do valor em caixa e afirmou sempre figurar na lista dos melhores ratings do setor.

Falco afirmou que não há mais mercado para captações de longo prazo, "mas os fundings mais curtos existem".

PLANO DE INVESTIMENTO MANTIDO PARA 2009

Segundo o executivo, a companhia manteve todos os investimentos previstos para 2009. "Se a crise se estender por mais de um ano, podemos rever nossos planos para 2010, mas em 2009 está tudo absolutamente mantido". O orçamento de 2009 não foi aprovado pelo conselho, admitiu Falco.

(Por Taís Fuoco, Edição de Aluísio Alves)