Panasonic diz que nada foi decidido sobre aquisição da Sanyo

segunda-feira, 3 de novembro de 2008 16:33 BRST
 

TÓQUIO (Reuters) - A Panasonic informou que nada foi decidido quanto a uma possível aquisição da rival Sanyo, depois de fontes terem dito que a companhia concordou, em princípio, com uma negociação para criar a maior fabricante de eletrônicos do Japão.

A Panasonic, maior fabricante de televisores de plasma do mundo, e a Sanyo, a maior fornecedora de baterias recarregáveis, provavelmente farão um anúncio do acordo em breve, três pessoas próximas à negociação disseram à Reuters no domingo.

A Panasonic informou nesta segunda-feira que não fez nenhum anúncio sobre uma possível aquisição da Sanyo e que não foi decidido nada em relação a uma aquisição.

As fontes disseram que o presidente da Panasonic, Fumio Ohtsubo, e o presidente da Sanyo, Seiichiro Sano, se encontraram no mês passado e concordaram, a princípio, que a Sanyo se tornará uma subsidiária. Entretanto, as empresas informaram que não havia sido feito nenhum acordo quanto a outros detalhes, como preço.

As fontes falaram sob condição de anonimato, ao se considerar que o acordo ainda não é público.

A Reuters, e outros veículos da imprensa, informaram no sábado que a Panasonic estava em negociações com os três principais acionistas da Sanyo --Goldman Sachs, Daiwa Securities SMBC e Sumitomo Mitsui Banking-- para comprar suas ações e passar a controlar a Sanyo.

A Panasonic e a Sanyo, juntas, terão receita de 11,22 trilhões de ienes, de acordo com previsão das empresas para o ano que termina em março de 2009, o que ultrapassa a projeção de 10,9 trilhões de ienes da Hitachi, a maior empresa de eletrônicos japonesa em vendas.

(Reportagem Kiyoshi Takenaka)