ANÁLISE-Celulares caminham para crescimento rentável

terça-feira, 11 de novembro de 2008 14:53 BRST
 

Por Taís Fuoco

SÃO PAULO (Reuters) - Apesar do forte crescimento na base de assinantes ao longo de todos os meses deste ano, o setor de telefonia celular parece estar absorvendo a lição do controle de custos para crescer com rentabilidade.

O destaque do terceiro trimestre foi, segundo analistas ouvidos pela Reuters, a Vivo, que apesar de estar em um ano de investimento recorde em sua história e de manter a liderança em número de clientes, surpreendeu ao mostrar um lucro líquido quase 30 vezes maior que no mesmo intervalo de 2007.

"O resultado da Vivo surpreendeu. O destaque foi a rentabilidade operacional e o controle de custos", disse Luciana Leocadio, analista da Ativa Corretora.

Segundo ela, as demais celulares também foram bem no trimestre encerrado em setembro e todas caminham com a mesma idéia -- recuperar a margem--, "mas nem todas estão conseguindo", disse a analista.

A receita de serviços da Vivo cresceu 28 por cento, enquanto as despesas cresceram metade, ou 14 por cento, sobre igual trimestre do ano passado.

A dívida da companhia cresceu diante dos investimentos programados de mais de 6 bilhões de reais neste ano, montante que inclui a compra das licenças e a implantação da rede de terceira geração, além da compra da Telemig Celular e da implantação da estrutura em seis Estados do Nordeste, Pelotas (RS) e Franca (SP), com a qual completa a cobertura nacional.

TIM NA MESMA TRILHA

Os analistas também citaram a TIM como exemplo de que as celulares decidiram colocar o controle de custos à frente da ânsia por novos usuários.   Continuação...