"Efeito Oi" impulsiona venda de celulares em outubro

quinta-feira, 13 de novembro de 2008 16:59 BRST
 

Por Taís Fuoco

SÃO PAULO (Reuters) - O efeito da entrada da Oi no mercado paulista deu o tom nas adições de novos usuários de celular no mês de outubro, segundo dados preliminares informados pelas operadoras à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) nesta quinta-feira.

A avaliação é de Eduardo Tude, presidente da consultoria especializada Teleco, sobre a evolução dos números.

De acordo com os dados, o país adicionou 2,548 milhões de novos usuários no mês passado, atingindo 143,336 milhões de linhas de telefone móvel em todo o país.

O número representa um crescimento de 25 por cento sobre outubro do ano passado e o acréscimo de 20,479 milhões neste ano.

"O vagão já está embalado neste final de ano", afirmou Tude, em entrevista à Reuters. Por isso, ele não espera sinais de redução no ritmo de crescimento do celular até janeiro, período do ano tradicionalmente mais fraco.

Os dados mostram um recorde atrás do outro mês a mês. O período de maior adição em 2008 foi, até o momento, agosto, quando 3,042 milhões de novos celulares foram ativados.

Segundo Tude, o mês passado teve, além da estréia da Oi em São Paulo, também, a chegada da Vivo em dois Estados do Nordeste (Pernambuco e Ceará), "mas em termos de efeito mesmo o que pesou foi a entrada da Oi", disse.

A Oi decidiu usar de uma estratégia bastante agressiva na chegada ao maior mercado do país, onde estreou como quarta operadora (depois de Vivo, Claro, TIM e "aeiou").   Continuação...