November 19, 2008 / 2:09 PM / 9 years ago

Três maiores perdem participação e OI avança em outubro

3 Min, DE LEITURA

SÃO PAULO (Reuters) - Vivo, Claro e TIM perderam pequena parcela de participação no mercado de celulares brasileiro em outubro, enquanto a Oi avançou, como reflexo de sua entrada agressiva no Estado de São Paulo desde o início do mês passado.

Segundo números consolidados divulgados nesta quarta-feira pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o ranking não se alterou, mas a Vivo, a maior em número de assinantes, reduziu sua parcela para 29,74 por cento dos usuários, índice que era de 30,03 por cento em setembro.

A Claro, que assumiu a segunda colocação em setembro, manteve o posto com 25,31 por cento do total de linhas ativas, enquanto no mês anterior tinha 25,33 por cento.

A TIM, por sua vez, passou a deter 24,70 por cento do total em outubro, enquanto um mês antes tinha participação de 25,02 por cento.

Ao mesmo tempo, a Oi, que ingressou no Estado de São Paulo com uma oferta de três meses de ligações gratuitas, ampliou sua participação de mercado em quase um ponto percentual--de 15,53 por cento para 16,21 por cento.

Nesta semana, em que celebrou 10 anos da listagem de seus papéis na Bolsa de Nova York (Nyse), o presidente da Oi, Luiz Eduardo Falco, informou que a companhia já vendeu 1,6 milhão de chips em São Paulo desde o início das atividades no Estado.

A Brasil Telecom, cujo controle a Oi tenta comprar para criar uma companhia de capital nacional que atue em todo o país, também perdeu pequena parcela de participação em outubro, passando a deter 3,67 por cento do mercado (ela tinha 3,73 por cento em setembro).

MELHOR ANO DA HISTÓRIA

De acordo com a Anatel, outubro já mostra que 2008 é, desde 2000, o melhor ano da história da telefonia móvel no Brasil.

O país teve 4,007 milhões de novas habilitações, o que faz de outubro o terceiro maior número em novas linhas ativadas desde a implementação da telefonia celular no Brasil, atrás apenas dos meses de dezembro de 2007 (4,666 milhões) e dezembro de 2004 (4,416 milhões).

O Brasil chegou no mês passado a 144,795 milhões de linhas celulares ativas, número que cresceu 19,69 por cento em dez meses. Segundo a Anatel, as 23,815 milhões de novas adesões nos 10 meses é que fazem deste o melhor ano desde 2000.

Por Taís Fuoco, Edição de Alberto Alerigi Jr.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below