Irlandeses são os maiores usuários de celulares do mundo

quinta-feira, 20 de novembro de 2008 10:48 BRST
 

Por Kate Holton

LONDRES (Reuters) - Os cidadãos da República da Irlanda passaram mais tempo usando celulares e enviaram mais mensagens de texto do que os de qualquer outro país em 2007, de acordo com um relatório que examina as mudanças no setor de comunicações.

Conhecidos por seu talento oratório, os irlandeses lideraram o mundo no uso de celulares, em termos per capita, com uma média de 179 minutos mensais de uso do aparelho.

O amor dos irlandeses pelo bate-papo também se estendeu às mensagens de texto, com uma média de 154 mensagens mensais por usuário, quase o dobro da média britânica de 81.

O relatório International Communications Market, compilado pela Ofcom, a agência britânica de regulamentação das telecomunicações, afirma que os celulares estão se tornando mais importantes para as pessoas, especialmente nos mercados emergentes, onde o crescimento é muito forte.

Cerca de 216 milhões de novos usuários de telefonia móvel foram registrados no Brasil, Rússia, Índia e China em 2007, e a China, sozinha, adicionou mais assinantes --88 milhões-- do que o total de assinaturas de telefonia móvel que existe no Reino Unido.

Na Rússia, o uso de celulares cresceu em quase mil por cento.

Quanto à Internet, o relatório afirma que as pessoas de todos os países pesquisados passaram mais tempo online em 2007, com liderança dos Estados Unidos, cujos usuários registraram média de 15 horas semanais de conexão. O Reino Unido ficou em segundo, com quase 14 horas semanais.

Os EUA e o Reino Unido também lideram as tendências quanto à televisão online, e os canadenses estão na vanguarda em termos de redes sociais, com 55 por cento dos usuários de Internet no país visitando sites de redes sociais, de acordo com os dados do relatório.

Em todos os países pesquisados, o número de mulheres que usam a Internet também supera o de homens.

Nos EUA, os telespectadores também assistiram mais à TV, com 4,5 horas diárias. Os poloneses assistem mais TV que os demais europeus, com quatro horas diárias, e os suecos são os europeus que menos assistem TV, com 2,6 horas ao dia.