Palm corta empregos diante de maior competição no mercado

segunda-feira, 24 de novembro de 2008 11:50 BRST
 

SAN FRANCISCO (Reuters) - A conturbada fabricante de smartphones Palm disse na sexta-feira que irá cortar força de trabalho da empresa, em uma ação tomada em um momento em que a empresa perde fatia de mercado para rivais como Apple e Research in Motion.

A porta-voz da empresa, Lynn Fox, disse que as dispensas começaram na última semana, mas ela se recusou a dizer quantos empregos serão cortados.

A Palm, que emprega 1.050 trabalhadores, fabrica os smartphones Centro e Treo. A fatia de mercado da companhia tem encolhido, com o BlackBerry, da RIM, sendo escolhido como o aparelho preferido para os negócios, e o iPhone, da Apple, se firmando como um fenômeno entre os consumidores.

A Palm tem concentrado seus planos futuros no lançamento de um sistema operacional e aparelho que ainda não foram nomeados. Fox disse que o sistema operacional está em dia para ser lançado este ano, e o aparelho deve chegar no primeiro trimestre de 2009.

A companhia contratou profissionais de primeira linha na tentativa de se reestruturar, trazendo para seus quadros o presidente do conselho, John Rubinstein, que ajudou a criar o iPod, e o vice-presidente sênior de desenvolvimento de produtos, Mike Bell, ambos da Apple.

(Reportagem de Gabriel Madway)