Ônibus espacial Endeavour aterrissa na Califórnia

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008 11:39 BRST
 

CABO CANAVERAL, Estados Unidos (Reuters) - Astronautas a bordo do ônibus espacial Endeavour, que completaram uma missão de 16 dias para preparar a Estação Espacial Internacional para a sua primeira tripulação de seis membros, aterrissaram em um local reserva da Nasa na Califórnia.

Explosões sônicas ecoaram pelo deserto de Mojave quando a Endeavour regressou à atmosfera após ter sido lançada em 14 de novembro do Centro Espacial Kennedy, na Flórida.

A Nasa esperava que o ônibus regressasse à Florida, mas condições ruins de tempo fez os controladores de vôo desviarem a nave para a base da Força Aérea norte-americana, na Califórnia.

O comandante Chris Ferguson realizou uma série de manobras para diminuir a velocidade da nave de 100 toneladas antes da aterrissagem, que aconteceu após a quarta e última missão da Nasa no ano.

"Bem-vindos de volta. Este foi excelente modo de encerrar um vôo fantástico", disse o astronauta Alan Poindexter à tripulação da nave a partir do Controle da Missão em Houston. Ferguson respondeu: "Nós estamos feliz de estarmos aqui na Califórnia."

A Nasa preferia que o ônibus aterrissasse na Flórida para poupar quase 2 milhões de dólares em custo de transporte da nave pelo país.

A Endeavour retornou de uma ambiciosa e bem-sucedida missão para reforma e melhoria da estação espacial de 100 bilhões de dólares e que conta com a participação de 16 países.

Durante os 12 dias em que passou em órbita, a tripulação instalou um sistema de reciclagem de água que dará à Nasa a possibilidade de enviar três astronautas a mais para conviver com a tripulação na estação.

A próxima missão da Nasa está programada para fevereiro, quando o último painel solar será instalado na estação. A agência planeja mais oito lançamentos de ônibus espaciais para a estação antes de aposentar as naves em 2010.

 
<p>&Ocirc;nibus espacial Endeavour aterrissando na base da For&ccedil;a A&eacute;rea norte-americana na Calif&oacute;rnia. REUTERS/Gene Blevins</p>