Com salto de 28% na receita em 2008, HP Brasil descarta crise

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008 16:30 BRST
 

Por Taís Fuoco

SÃO PAULO (Reuters) - Depois de ver a receita bruta no país crescer 28 por cento no ano fiscal de 2008 encerrado em 31 de outubro, a HP Brasil, maior fabricante mundial de computadores, nega ver sinais de crise no país, mas espera um certo período de "adaptação" nos primeiros meses de 2009.

Em 2007, segundo dados levantados pela consultoria IDC no relatório "as 15 maiores empresas de TI", divulgado nesta quarta-feira, a HP aparece tecnicamente empatada com a IBM na receita bruta local em reais--ambas com 4,2 bilhões de reais.

A HP, entretanto, assumiu em agosto deste ano o controle da prestadora de serviços EDS, que sozinha faturou 970 milhões no ano passado, o que garante o primeiro lugar à HP.

Em 2008, segundo Mário Anseloni, presidente da companhia no país, a receita cresceu 28 por cento antes da integração total da EDS, processo que só estará concluído no Brasil em 2009.

Uma característica da companhia que era alvo de críticas, segundo ele, era o fato de atuar em vários segmentos diferentes, "hoje é a grande arma da HP", disse ele, em encontro com a imprensa nesta quarta-feira.

Além de PCs, a companhia atua com impressoras, câmeras fotográficas, servidores, softwares e serviços de tecnologia.

Segundo ele, 2008 "foi um ano muito positivo do ponto de vista do crescimento com rentabilidade", afirmou o executivo que, entretanto, não pode dar resultados específicos por região.

OUTUBRO ESPETACULAR   Continuação...