TIM pretende reduzir investimentos no país para R$2,3 bi em 2009

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008 17:03 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A TIM Participações anunciou nesta quarta-feira a atualização do seu plano estratégico para o período 2009-2011, no qual prevê redução de investimentos e corte nas despesas.

A companhia, segundo o documento aprovado na terça-feira pela matriz italiana e divulgado nesta quarta-feira, pretende reduzir o volume de investimentos para em torno de 2,3 bilhões de reais em 2009, um bilhão menos que os 3,3 bilhões aplicados neste ano.

A companhia também traçou como meta elevar a margem Ebitda, que em 2008 ficou perto dos 22 por cento das receitas, para perto dos 27 por cento em 2011.

Em relação à receita, que neste ano tem tido um índice médio de crescimento de 7 por cento sobre 2007, a companhia projeta crescimento médio anual de 8 por cento até 2011.

Outra meta delineada pela TIM é a redução dos índices de inadimplência, que foi de 6 por cento da receita de serviços neste ano, para algo como 4 por cento em 2011.

Ela também pretende reduzir em 1 ponto percentual os custos gerais e administrativos e de pessoal como porcentagem da receita de serviços até 2011 sobre 2008.

Segundo o plano estratégico divulgado ao mercado de capitais, a TIM, que perdeu a segunda posição em número de clientes para a Claro em setembro deste ano, estabeleceu como principais ações em 2009 a melhoria na qualidade de atendimento e na performance e cobertura da rede.

3 MILHÕES DE LINHAS FIXAS

A operadora também estabeleceu como meta saltar dos cerca de 100 mil clientes de telefonia fixa que tem este ano para mais de 3 milhões em 2011, com os quais terá uma participação de mercado por volta de 7 por cento no país.   Continuação...