Pesquisadores criam ilusão de troca de corpos

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008 10:56 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - Pesquisadores usaram um circuito fechado de televisão para criar a ilusão de que haviam levado voluntários a realizar uma troca virtual de corpos, e chegaram a convencer mulheres de que elas estavam em um corpo de homem e vice-versa.

A experiência, publicada pela PLoS ONE, revista da Public Library of Science, demonstra que é possível manipular a mente humana de maneira a criar a percepção de que a pessoa tem outro corpo, disseram os pesquisadores suecos.

Isso ajuda a explicar como os seres humanos compreendem os limites de seus corpos, afirmaram Valeria Petkova e Henrik Ehrsson, do Karolinska Institute de Estocolmo.

Eles estabeleceram uma série de experiências cujo objetivo era iludir os participantes voluntários; cada uma delas era uma extensão de uma ilusão comum que pode levar uma pessoa a acreditar que uma mão de borracha é sua mão.

Petkova e Ehrsson foram além, usando uma câmera de circuito fechado para enganar seus voluntários e levá-los a acreditar que um manequim de borracha era seu corpo -e, em uma segunda etapa, que um corpo alheio era seu corpo.

"O efeito é tão forte que, quando experimenta estar no corpo de outro pessoa, o participante pode encarar seu corpo biológico e trocar um aperta de mão com ele sem destruir a ilusão", eles escreveram.

O primeiro passo foi um manequim em tamanho natural.

"Duas câmeras de TV foram posicionadas em um manequim de homem, de maneira a que cada qual registrasse os acontecimentos da posição correspondente aos olhos dos manequins", eles reportaram.

Os participantes usavam capacetes equipados com telas, conectadas de maneira a que as imagens obtidas pela câmera esquerda e direita fossem exibidas nas telas esquerda e direita dos capacetes.   Continuação...