Nokia mira na Huawei em estratégia para avançar em modems 3G

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008 10:11 BRST
 

HELSINQUE (Reuters) - A maior fabricante de celulares do mundo, Nokia, planeja entrar no crescente mercado de conexão de notebooks a redes sem fio, definindo como alvo a atual líder do segmento, a chinesa Huawei Technologies, informou um executivo da empresa.

A Nokia começará a vender seu primeiro modem de acesso à Internet no começo de 2009, com intenção de se beneficiar de seu know-how e experiência no desenvolvimento de tecnologias terceira geração (3G), disse Tapio Markki, vice-presidente para componentes de plataforma de hardware da Nokia.

"Acreditamos que estaremos bem posicionados para nos tornar um dos líderes no fornecimento de soluções de modem HSPA. O mercado para modems HSPA deve crescer rapidamente nos próximos anos", disse Markki.

A Nokia não comentou sobre o preço do aparelho -- que usa o padrão HSPA, uma tecnologia de rede sem fio 3G de alta velocidade. A companhia informou que o dispositivo será vendido principalmente via operadoras de telefonia e em conjunto com serviços.

A Strategy Analytics informou que espera que o mercado para os chamados "dongles" -- modems externos USB e placas para PC -- cresça para 26 milhões de unidades no próximo ano, ante 20 milhões neste ano.

"Alguns operadores europeus em particular, tais como a Vodafone, estão promovendo agressivamente, e até subsidiando, esses modems porque são vistos como um acessório secundário que propicia receitas adicionais para operadoras, além dos próprios celulares", disse Neil Mawston, da Strategy Analytics

A Nokia tentou entrar no negócio de conexão de laptops a redes sem fio no final de 2006, quando anunciou um módulo 3G embutido em notebooks, os quais a Intel concordou em vender como parte de sua plataforma móvel de próxima geração, o Centrino Duo.

Mas no início de 2007, a Nokia e a Intel anunciaram uma decisão conjunta de acabar com a cooperação no módulo de conectividade.