Virgin Media lança banda larga super-rápida

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008 12:42 BRST
 

LONDRES (Reuters) - A Virgin Media tornou-se o primeiro provedor de acesso à Internet a lançar um serviço de banda larga super-rápida no Reino Unido, com um pacote que oferece acesso a 50 megabits por segundo.

A velocidade média da banda larga britânica é de quatro a cinco megabites por segundo.

A Virgin anunciou que o novo serviço, cujo lançamento era muito aguardado, seria quase nove vezes mais rápido que a média nacional de banda larga e custará 51 libras (76,73 dólares) ao mês para acesso apenas à Internet e 35 libras ao mês para quem assinar também um pacote de telefonia ao preço de 11 libras mensais.

Os clientes de outros serviços de cabo da Virgin, como os de TV a cabo, podem se beneficiar de outros pacotes de descontos.

A rede de cabos da Virgin cobre cerca de metade do país e o serviço de alta velocidade deve atingir metade dessa rede até o final de 2008. O restante da rede da Virgin, ou um total de até 12,6 milhões de domicílios, estará coberta até a metade de 2009.

O grupo diz que a velocidade ampliada permitirá que os usuários desfrutem mais de jogos interativos e do download de vídeos online, e oferecerá recursos de TV de alta definição e alta conferência para diversos cômodos de uma casa ao mesmo tempo.

A companhia já vem alardeando o que considera uma vantagem importante sobre os rivais, que dependem das redes de cabos de cobre de menor velocidade oferecidas pela BT. Mas alguns analistas questionam se a demanda por serviços mais rápidos é forte o bastante.

"Esse serviço transformará a maneira pela qual as pessoas interagem e se divertem online", afirmou Neil Berkett, presidente-executivo da Virgin Media, em comunicado.

A BT já está testando e lançando um serviço de acesso com velocidade de 24 megabits por segundo em algumas áreas do país.

A empresa também já fornece serviços rápidos com redes de fibra óptica a mais de 120 mil empresas, e anunciou que construirá uma rede de alta velocidade que cobrirá 10 milhões de casas até 2012, com velocidade entre 40 e 60 megas, e até 100 megas em algumas áreas do país.

(Por Kate Holton)