Siemens vai pagar US$1,3 bi para encerrar processo por corrupção

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008 18:19 BRST
 

Por Michael Shields e Karey Wutkowski

FRANKFURT/WASHINGTON (Reuters) - A Siemens vai pagar mais de 1,3 bilhão de dólares em acordo sobre os processos de corrupção nos Estados Unidos e na Alemanha, informou a empresa nesta segunda-feira, encerrando dois anos de notícias que chacoalharam o conglomerado alemão de engenharia.

Para pôr fim à maior investigação sobre corrupção corporativa na história, a Siemens concordou em pagar 800 milhões no acordo com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos e a Securities and Exchange Commission (SEC), diante das provas de que funcionários da empresa pagaram propinas para ganhar contratos.

As autoridades norte-americanas disseram que a Siemens fez quase 1,8 bilhão de dólares em pagamentos indevidos a pessoas do governo e terceiros desde março de 2001 a 2007 em esquemas que envolveram funcionários de todos os níveis hierárquicos.

A Siemens também irá pagar 395 milhões de euros (531,9 milhões de dólares) para chegar a um acordo em processo semelhante na Alemanha.

"A Siemens vai pagar multas totais e penalidades de aproximadamente 1 bilhão de euros", disse a empresa em um comunicado.

A companhia reservou 1 bilhão de euros em novembro para se preparar ao acordo e encerrar o escândalo que custou os empregos do antigo presidente-executivo Klaus Kleinfeld e o ex-presidente do conselho Heinrich von Pierer.

Os dois executivos, que renunciaram aos cargos no ano passado, não foram acusados de crimes e ambos negaram conduta irregular. A Siemens contratou da Áustria o executivo Peter Loescher para ser o novo CEO e ajudar a reordenar a empresa.