Jobs não fará discurso na Macworld em janeiro

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008 09:44 BRST
 

Por Gabriel Madway

SAN FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - A Apple anunciou que seu presidente-executivo, Steve Jobs, não discursará na Macworld, no mês que vem, o que voltou a despertar preocupações de alguns investidores sobre o estado de saúde do executivo.

A Apple também anunciou que 2009 será o último ano em que ela participará da Macworld, afirmando que feiras setoriais agora são uma maneira "menor" de se comunicar com os clientes.

Os analistas disseram que o fato da Apple se afastar da Macworld a partir do ano que vem não significa necessariamente que Jobs esteja doente, mas pode indicar que a empresa não tem anúncios bombásticos a realizar.

Em lugar de Jobs, Philip Schiller, vice-presidente de marketing mundial de produtos, fará o discurso principal.

Perguntado se a decisão tinha relação com a saúde de Jobs, um assunto muito discutido, Steve Dowling, um porta-voz da Apple, respondeu que "Phil fará o discurso principal porque 2009 será o último ano da Apple na feira e não faria sentido para nós realizar um grande investimento em um evento do qual não participaremos mais".

A feira Macworld é um evento cultural que atrai milhares de fãs da Apple e adeptos da tecnologia a San Francisco, e no passado Jobs costumava utilizar a ocasião para fazer anúncios importantes, entre os quais o do lançamento do iPhone, em 2007. Os muitos blogs que acompanham todas as decisões da Apple estão fervilhando há semanas com boatos sobre os possíveis lançamentos de produtos no evento este ano.

Jobs costuma se sair bem nos palcos e costumava discursar na Macworld para platéias de milhares de programadores, clientes e funcionários; ele costumava encerrar seus discursos dizendo "Ah, só mais uma coisa...", para em seguida anunciar algo de completamente inesperado.

Andy Hargreaves, analista da Pacific Securities, diz que não surpreende que a empresa tenha decidido abandonar o evento, especialmente se não tiver anúncios importantes de produtos. Ele diz que a base de usuários da Apple se ampliou e ela não precisa mais de um grande evento para unir seus fãs.

 
<p>O presidente-executivo da Apple, Steve Jobs, mostra o McBook Air durante a edi&ccedil;&atilde;o de janeiro de 2008 da Macworld. A Apple anunciou que seu presidente-executivo, Steve Jobs, n&atilde;o discursar&aacute; na Macworld, no m&ecirc;s que vem, o que voltou a despertar preocupa&ccedil;&otilde;es de alguns investidores sobre o estado de sa&uacute;de do executivo. REUTERS/Robert Galbraith (UNITED STATES) (Newscom TagID: rtrphotosthree816871) [Photo via Newscom]</p>