December 19, 2008 / 12:01 PM / 9 years ago

Telefónica não vê crise na América Latina

2 Min, DE LEITURA

MADRI (Reuters) - A Telefónica informou nesta sexta-feira que ainda não notou os efeitos da crise global em seus resultados na América Latina, segundo o presidente-executivo da companhia, Julio Linares.

"Para o encerramento do ano, podemos dizer que teremos resultados muito bons (na América Latina)", disse o executivo.

A América Latina é responsável por 38 por cento das receitas da Telefónica, enquanto a Espanha representa 36 por cento.

Linares acrescentou que não foi aberto nenhum processo de venda da operadora celular TIM Participações e da operadora alemã de banda larga Hansanet, ambas controladas pela Telecom Italia, em que a Telefónica detém participação.

"A TIM Brasil não está à venda. A Telecom Italia disse recentemente que tem dois mercados estratégicos na América Latina e o Brasil é um deles", disse Linares.

No Brasil, a Telefónica detém uma operação de telefonia fixa no Estado de São Paulo e, em conjunto com a Portugal Telecom, a operadora celular Vivo, maior do segmento no país.

Por Robert Hetz

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below