Seqüências mantêm força dos videogames em 2008 apesar da crise

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008 09:48 BRST
 

Por John Gaudiosi

RALEIGH, Estados Unidos (Reuters) - Apesar da lentidão da economia mundial, as vendas de videogames se mantiveram inabaladas pela recessão em 2008. Seqüências de títulos de sucesso foram arrebatadas pelos fãs e os jogos de música apresentaram desempenho afinado.

Seqüências como "Rock Band 2", da MTV; "Fallout 3", da Bethesda Softworks; e "Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots", da Konami Digital Entertainment, conquistaram críticos e consumidores.

"Em uma era de incerteza econômica, os jogadores fazem o que todos os demais consumidores fazem: se concentram nas marcas de qualidade", disse Sid Shuman, editor sênior da revista GamePro.

"Se as compras de jogos são limitadas, os jogadores vão preferir títulos mais importantes, que oferecem satisfação garantida, como 'Call of Duty: World at War', 'Gears of War 2' e 'Grand Theft Auto IV'," afirmou.

"Grand Theft Auto", da 2K Games, lançado em abril, vendeu 11 milhões de cópias em todo o mundo. A primeira história de próxima geração nessa série premiada oferece um ambiente aberto para a diversão dos usuários.

Os adeptos do Xbox 360 serão apresentados a uma nova narrativa em 17 de fevereiro, quando o kit de expansão "The Lost and the Damned" for lançado digitalmente via Xbox Live. O novo episódio introduzirá Johnny Lebitz e sua gangue de motociclistas, conhecida como The Lost.

Com a idade média do usuário de videogame estimada hoje em 35 anos, títulos como "Gears of War 2", da Epic Games, subiram ao topo dos best sellers mundiais. O jogo de combate e ficção científica que envia a Equipe Delta ao coração do planeta Cera para enfrentar alienígenas enfezados, vendeu mais de 3 milhões de cópias no primeiro mês de lançamento.

Na batalha entre Microsoft e Sony no departamento das continuações de ficção científica, "Gears of War 2", exclusivo para o Xbox 360, superou "Resistance 2", exclusivo para o PlayStation 3, por avaliação de 94 a 87 por cento, de acordo com o site GameCritics.com.

A Activision retornou à Segunda Guerra Mundial depois de uma folga em 2007 para introduzir "Call of Duty: Modern Warfare", e os jogadores se mostraram ansiosos por experimentar "Call of Duty: World at War."