Argentina barra entrada da Telefónica em filial de telefonia

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009 17:21 BRST
 

BUENOS AIRES (Reuters) - A Argentina congelou a entrada indireta da Telefónica em uma filial local da Telecom Italia, enquanto avalia se tal operação pode gerar uma posição dominante da empresa espanhola no mercado doméstico, informou nesta segunda-feira a unidade local da empresa italiana.

A Comissão Nacional de Defesa da Competição na Argentina decidiu que a Telecom Italia "deverá abster-se" de exercer a opção de compra até que o órgão público se manifeste.

A Argentina privatizou a empresa estatal de telefonia na década de 1990 e deixou a zona norte do país a cargo da Telecom Argentina, filial da Telecom Italia, enquanto a zona sul ficou com a espanhola Telefónica.

A Telecom Italia possui 50 por cento das ações da Telecom Argentina, enquanto 48 por cento estão nas mãos de um grupo local, mas a empresa italiana tem uma opção de compra.

Em 2007, a Telefónica e os bancos italianos Intesa Sanpaolo e Mediobanca, assim como a família Benetton e a seguradora Assicurazioni Generali, adquiriram 24,5 por cento da Telecom Italia, com os quais passaram a ser também acionistas indiretos da Telecom Argentina.

A Telefónica possui 42,3 por cento do consórcio Telco, que comprou a participação na empresa italiana.

De acordo com o texto da resolução, "a operação sob análise resultaria, em um primeiro momento, em concentração econômica e poderia afetar o interesse econômico geral".

O órgão acrescentou que "razões de ordem pública obrigam a adotar uma atitude cautelosa, que é evitar que a Telecom Italia, assim como suas controladas, exerçam qualquer das opções de compra previstas".

(Por Lucas Bergman)