Apple venderá músicas sem proteção contra cópias

terça-feira, 6 de janeiro de 2009 16:58 BRST
 

NOVA YORK (Reuters) - A Apple Inc. concordou em começar a vender canções no formato digital sem software de proteção contra cópias na sua loja de músicas iTunes, segundo pessoas familiarizadas com os planos da companhia.

A criadora do iPod também deve anunciar um acordo com novos preços de venda das canções na iTunes Music Store, entre 0,79 dólar e 1,29 dólar por faixa.

A Apple deverá anunciar tais mudanças no congresso Macworld Expo, que acontece em San Francisco na quinta-feira.

O software de proteção a cópias, também conhecido pelo termo Digital Rights Management (DRM), se provou um recurso controverso com diferentes reações de fãs de música e de gravadoras.

O DRM foi criado para evitar que os fãs trocassem arquivos de canções ilegalmente, sem pagamento de direitos autorais. Mas ele também impede que os usuários transfiram suas próprias músicas de um aparelho a outro, o que o tornou bastante impopular.

O fundador da Apple, Steve Jobs, convocou publicamente as principais gravadoras a abandonar o DRM em fevereiro de 2007.

Em contrapartida, os selos têm pedido que a iTunes concorde em vender canções dentro de uma gama de preços mais variada.

Até então, o iTunes vendia cada faixa de música por 0,99 dólar, independente de sua popularidade ou data de lançamento, diferentemente de outros varejistas.

A Apple também poderá anunciar detalhes do recurso que vai permitir aos usuários do iPhone 3G e do iPod Touch WiFi comprar músicas diretamente pelos aparelhos.

(Reportagem de Yinka Adegoke)