Domínio dos laptops pode tornar PCs de mesa obsoletos

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009 10:05 BRST
 

Por Kelvin Soh

TAIPÉ (Reuters) - A era do computador de mesa parece ter acabado depois que as vendas de seu primo mais portátil, o laptop, dispararam e os consumidores passaram cada vez mais a procurar máquinas leves e com design bonito para uso em casa, cafés ou a caminho do trabalho.

Não havia um único computador de mesa entre os 10 mais vendidos da lista de PCs e hardware da Amazon.com, no final de semana anterior ao Natal. Na lista, sete laptops apareciam.

Foi mais um sinal de que o antigo domínio dos computadores de mesa está desaparecendo, conforme os avanços nos sistemas de comunicação sem fio e a queda nos preços fazem dos laptops a opção preferencial para milhões de usuários no mundo.

"Tanto em termos de preço quanto de desempenho, os laptops são tão competitivos, agora, que surpreende que não tenham sido capazes de ultrapassar os computadores de mesa ainda mais cedo", disse Peter Lin, analista da iSuppli.

"A capacidade de navegar sem fio pela Internet em lugares públicos, a necessidade de poder carregar o escritório consigo quando a pessoa viaja e linhas de laptop cada vez mais amplas resultaram em uma redução nas vendas de computadores de mesa", afirmou.

Os laptops atingiram um marco no terceiro trimestre de 2008, quando pela primeira vez registraram vendas superiores às dos computadores de mesa, de acordo com o grupo de pesquisa iSuppli.

Com nível de preço inicial de 300 dólares para alguns modelos básicos, os laptops devem reforçar sua posição em 2009. A projeção é que respondam por cerca de 55 por cento dos embarques totais de computadores, de acordo com o grupo de pesquisa IDC.

Muitas das empresas que aguardam ansiosamente pela era do laptop estão em Taiwan, que responde pela fabricação de cerca de 80 por cento dos laptops vendidos no mundo. Entre elas estão as duas maiores produtoras terceirizadas do mundo, a Quanta e a Compal Electronics, e duas das marcas de laptop mais agressivas, a Acer e a Asustek.

Enquanto essas empresas registram alta em sua participação de mercado, as duas maiores fabricantes mundiais de computadores, Hewlett-Packard e Dell, estão perdendo participação.