Wal-Mart e Netflix são processadas por locação online de vídeo

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009 14:44 BRST
 

NOVA YORK (Reuters) - O Wal-Mart e a Netflix foram citados em um processo que acusa as duas empresas de tentar criar um monopólio de serviços de locação online de DVDs.

Em processo aberto em 2 de janeiro na Califórnia, os queixosos liderados por Andrea Resnick alegam que as companhias estão restringindo o comércio, aumentando os preços.

A porta-voz do Wal-Mart Daphne Moore afirmou que a maior rede de varejo do mundo foi notificada do processo e que o está avaliando para responder ao tribunal no prazo apropriado.

Uma porta-voz da Netflix, companhia de alguel online de filmes, preferiu não comentar.

As companhias fizeram um acordo em 2005 no qual o Wal-Mart fecharia seu negócio de aluguel online para indicar a seus clientes os serviços da Netflix. Em troca, a Netflix promoveria as vendas de filmes em DVDs do Wal-Mart, afirma o processo.

O acordo permitiu à Netflix manter poder de monopólio e levou a rival Blockbuster a aumentar preços de locação, segundo o processo.