Obama promete lutar por seu BlackBerry

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009 09:54 BRST
 

Por Steve Holland

WASHINGTON (Reuters) - O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, prometeu no final da quarta-feira lutar até o fim para manter seu celular BlackBerry.

"Vão bisbilhotá-lo fora das minhas mãos", disse Obama à CNBC sobre seu celular, que por sua capacidade de transmitir emails tornou-se um utensílio essencial para pessoas em constante deslocamento.

Obama, 47, já está vivendo a rotina presidencial --cercado por um casulo de segurança, levado de um lado para outro em uma comitiva superprotegida, incapaz de caminhar por uma rua sem provocar confusão-- e começa a se sentir sufocado.

Ele tenta evitar o destino do presidente George W. Bush, que abriu mão do email ao tomar posse, em 2001, porque seus advogados concluíram que qualquer comunicação eletrônica desse tipo deveria ser preservada nos arquivos presidenciais.

Também havia preocupação de que a comunicação eletrônica da Casa Branca pudesse ser invadida.

Na entrevista, Obama falou em detalhes sobre o incômodo que a "bolha" da Casa Branca lhe traz, e lembrou que em recentes férias no Havaí foi desaconselhado a "pegar jacaré" no mar.

Ele contou ainda que sua esposa, Michelle, ficou perplexa com o tumulto provocado por fotógrafos que queriam fazer uma imagem dele sem camisa.

"Foi tolo, mas, sabe, a tolice vem com esse emprego", disse ele.

Obama disse que manter contatos por email é uma forma de escapar das armadilhas do poder e de ficar em contato com as pessoas comuns.

Por enquanto, porém, sua prioridade é manter o BlackBerry. "É uma preocupação, devo acrescentar, não só do Serviço Secreto, mas também dos advogados. Sabe, esta cidade (Washington) está cheia de advogados, não sei se você notou", brincou.