Venda global de memória DRAM deve estender queda para 2009

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009 15:14 BRST
 

SEUL (Reuters) - As vendas globais de chips de memória DRAM devem cair 4 por cento em 2009, prolongando declínio pelo terceiro ano seguido em um momento de crise prolongada da indústria e de excesso crônico de oferta, afirmou a empresa de pesquisa de mercado iSuppli.

As vendas de memória DRAM, usada principalmente em computadores pessoais e em cada vez mais dispositivos móveis e consoles de videogames, devem somar 24,2 bilhões de dólares em 2009, queda anda os 25,2 bilhões de dólares registrados em 2008, informa a empresa.

A receita com chips DRAM despencou 20 por cento em 2008 e caiu 7 por cento em 2007.

Os fabricantes de chips de memória estão pressionados por prejuízos crescentes uma vez que excesso de oferta e rápida queda na demanda por produtos eletrônicos empurrou os preços para abaixo dos custos de produção. Muitas empresas, incluindo a Hynix Semiconductor e a alemã Qimonda, foram forçadas a buscar ajuda externa por causa de problemas de caixa.

"Em 2008, ninguém ganhou nesse jogo, com as empresas continuando com investimentos maciços em meio ao enfraquecimento da demanda, contribuindo para quedas de preços causadas por excesso de demanda, e à crise do mercado que afeta todos os fornecedores", disse Nam Hyung Kim, diretor da iSuppli.

"A indústria , que tem estado em declínio por sete trimestres consecutivos, está em um estado de emergência com cortes maciços de empregos e de produção."

Os oito maiores fabricantes de chips DRAM perderam quase 8 bilhões de dólares desde 2007 e os prejuízos operacionais totais devem alcançar 11 bilhões de dólares até o final do próximo ano, disse Kim.

A líder do setor, Samsung Electronics, investiu cerca de 27 bilhões de dólares em produção de chips DRAM desde 2000, mas mantém a mesma participação de mercado que tinham em 2000, cerca de 30 por cento, segundo a iSuppli.

A empresa de pesquisa previu de maneira "cautelosa" que o mercado vai se recuperar no segundo semestre de 2009 por causa da rápida redução do crescimento de capacidade.

(Por Rhee So-eui)