Acordo entre "aeiou" e HiTs fracassa e empresa busca sócio

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009 17:48 BRST
 

Por Taís Fuoco

SÃO PAULO (Reuters) - A operadora "aeiou", marca fantasia adotada pela Unicel, que ingressou como quarta empresa de celular no Estado de São Paulo em setembro de 2008, está novamente sem um sócio investidor.

A companhia informou nesta sexta-feira que chegou ao fim, sem sucesso, a negociação da empresa para vender parte do seu capital à HiTs do Brasil Empreendimentos e Participações, subsidiária do grupo árabe HiTs Telecom que pretendia fazer nela seu primeiro investimento na América Latina.

"Depois de esgotadas todas as tentativas de conciliação entre as partes, a Unicel tomou essa decisão em função do descumprimento, pela HiTs, do acordo de investimento e das obrigações de pagamento pactuadas", diz a operadora brasileira, em um comunicado.

A empresa foi criada com a perspectiva de que um grupo de investidores norte-americanos aportassem recursos na operação, que foi idealizada pelo executivo brasileiro José Roberto Melo da Silva, hoje seu presidente.

Procurado, Melo da Silva estava nesta sexta-feira em uma reunião com investidores e não pode dar entrevistas, de acordo com a assessoria de imprensa da companhia.

Ao longo do período de implantação, os investidores norte-americanos deixaram o projeto e a "aeiou" acabou anunciando acordo com a HiTs nas vésperas de sua estréia.

A companhia tinha, inclusive, uma opção de compra do controle total da operadora brasileira. O grupo da Arábia Saudita declarou em seu país ter investido 62 milhões de dólares para comprar 49 por cento da companhia local.

"A empresa mantém seu projeto e firme propósito de constituir uma operadora de baixo custo e alta penetração na sociedade brasileira", diz o comunicado.   Continuação...