Ações da Palm caem com preocupação sobre disputa legal com Apple

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009 16:30 BRST
 

NOVA YORK (Reuters) - As ações da Palm chegaram a cair oito por cento nesta quinta-feira, devido às preocupações dos investidores quanto a uma possível contestação judicial da rival Apple sobre o Pre, o celular equipado com tela de toque que a Palm planeja lançar.

O vice-presidente operacional da Apple, Tim Cook, disse na noite de quarta-feira que sua empresa utilizaria todas as suas armas para combater qualquer um que "metesse a mão" em sua propriedade intelectual.

Alguns analistas afirmaram que isso poderia significar que a Apple processaria a Palm devido à interface de toque múltipla do Pre, que permite que os usuários naveguem por um site usando seus dedos como controle para mover as imagens da tela, no celular.

A Apple, que foi muito elogiada por esse recurso de comando quando o lançou como parte do iPhone, em 2007, não mencionou uma empresa específica em seus comentários, mas diversos analistas os interpretaram como ameaça mal disfarçada à Palm.

"A Palm é o primeiro nome que me ocorreria. Se você tem um novo produto com características muito semelhantes à do iPhone, e se os executivos que lideram a companhia vieram da Apple", disse Matthew Thornton, analista da Avian Securities.

Ele estava se referindo a executivos como Jon Rubinstein, presidente-executivo da Palm, e Fred Anderson, ambos egressos da Apple.

Mas Lynn Fox, porta-voz da Palm, afirmou em e-mail que "a Apple não foi a primeira a usar o controle multi-touch."

"A Palm vem desenvolvendo sua própria carteira de propriedades intelectuais há 15 anos e nós a defenderemos vigorosamente, caso necessário", afirmou Fox.

O Pre, que usa um novo sistema operacional da Fox, é um aparelho muito aguardado que os analistas consideram como única chance da empresa para reagir à concorrência da Apple e de outros rivais como a Research in Motion, fabricante do BlackBerry.

As ações da Palm caíam 3,32 por cento, a 7,58 dólares, às 16h30 (horário de Brasília), depois de terem atingido a mínima a 7,15 dólares na abertura do pregão na Nasdaq.

(Por Sinead Carew)