23 de Janeiro de 2009 / às 16:45 / 9 anos atrás

Tata Consultancy vai reduzir ritmo de contratações em 2009

Por Kevin Lim

CINGAPURA (Reuters) - A Tata Consultancy Services (TCS), maior empresa de terceirização de serviços de informática da Índia, anunciou que espera desacelerar suas contratações de novos funcionários este ano, dado o efeito da desaceleração econômica sobre sua clientela mundial.

O presidente-executivo S. Ramadorai disse em entrevista à Reuters na sexta-feira que a empresa espera elevar seus quadros entre 15 mil e 18 mil pessoas nos próximos 12 meses, ante 8,7 mil novas contratações no trimestre encerrado em dezembro.

Ramadorai anunciou que alguns contratos e projetos seriam adiados ou cancelados, mas que a empresa esperava obter algum crescimento de receita em 2009 a despeito das perspectivas econômicas desfavoráveis em todo o mundo.

“Estamos confiantes em que teremos algum crescimento, mas é difícil avaliar a dimensão”, disse.

“Sim, estamos conquistando alguns contratos, mas há também diversos contratos para os quais as decisões foram adiadas”, afirmou o executivo, acrescentando que havia atrasos na implementação de acordos que já foram assinados bem como o cancelamento de diversos projetos.

“A desaceleração é muito óbvia e muito visível, e acreditamos que ela continuará pelo futuro previsível”, acrescentou.

Ramadorai se recusou a comentar os atuais problemas da concorrente Satyam Computer Services, cujas recentes revelações quanto a falsos lucros e ativos fictícios colocaram em questão a saúde financeira do setor de terceirização de serviços de tecnologia na Índia.

Ele declarou, porém, que a TCS não planeja tentar conquistar clientes da Satyam que possam estar preocupados em manter seus contratos com a empresa em crise.

“Temos alguns clientes em comuns, e responderemos a suas consultas quanto à nossa capacidade de atendê-los, mas não tomaremos medidas ativas para abordá-los”, disse Ramadorai.

O setor de terceirização de serviços de tecnologia se expandiu muito na Índia nos últimos anos, e as empresas aproveitam a disponibilidade de engenheiros que falam inglês e trabalham por salários relativamente baixos para oferecer serviços a empresas ocidentais a custo relativamente baixo.

A TCS mais que dobrou seu quadro de funcionários nos três últimos anos, de 62 mil em março de 2006 para os atuais 144,5 mil.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below