Philips sofre 1o prejuízo desde 2003 e corta 6 mil funcionários

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009 14:57 BRST
 

Por Harro ten Wolde

AMSTERDÃ (Reuters) - Baixas contábeis de mais de 1 bilhão de euros fizeram a Philips Electronics fechar o quarto trimestre no vermelho pela primeira vez desde 2003. A companhia ainda anunciou que vai cortar 6 mil funcionários para lidar com uma crise que tem afetado seus negócios ao consumidor.

Mas as ações da companhia, subiam mais de 7 por cento nesta segunda-feira, já que analistas avaliaram de maneira positiva os cortes de custos e a manutenção dos dividendos da empresa.

A Philips teve prejuízo líquido de 1,5 bilhão de euros (1,9 bilhão de dólares). O resultado ficou aquém até mesmo das estimativas mais pessimistas, segundo pesquisa da Reuters.

"Nossos resultados trimestrais refletem a velocidade e ferocidade sem precedentes da desaceleração da economia em 2008", disse o presidente-executivo da Philips, Gerard Kleisterlee.

A divulgação da companhia aconteceu após uma série de balanços negativos de rivais, como a Sony, que alertou que terá prejuízo anual operacional recorde de 2,9 bilhões de dólares, e a Samsung Electronics, que sofreu seu primeiro prejuízo trimestral.

A Philips informou que vai acelerar seu programa de reestruturação, que vai incluir corte de cerca de 6 mil funcionários em 2009, que deve gerar economia de custos de cerca de 400 milhões de euros por ano, a partir do segundo semestre.