Lucro da Texas Instruments cai e empresa decide cortar pessoal

terça-feira, 27 de janeiro de 2009 09:47 BRST
 

Por Sinead Carew

NOVA YORK (Reuters) - A Texas Instruments teve queda abaixo da esperada no lucro trimestral, mas anunciou que pode sofrer prejuízo no atual trimestre e que vai cortar 12 por cento de sua força de trabalho devido à queda na demanda por chips para celulares.

As ações da companhia subiram após os anúncios, com analistas considerando que o quarto trimestre melhor que o esperado e as medidas de corte de custos colocam a empresa no caminho de crescimento quando a demanda se recuperar.

A Texas Instruments anunciou 3,4 mil demissões para reduzir custos e o analista Doug Freeman, da American Technology Research, disse que isso "sinalizaria uma recuperação na lucratividade mesmo que o nível de demanda não melhore".

A empresa alertou que ainda teria de passar por momentos difíceis e previu possíveis prejuízos no primeiro trimestre, quando o nível de utilização de suas fábricas deve cair abaixo dos 35 por cento, ante 48 por cento no quarto trimestre. A companhia também anunciou que vai suspender atividade em várias fábricas por algumas semanas em março.

O vice-presidente financeiro, Kevin March, disse à Reuters em entrevista que a empresa não tem idéia de quando a demanda vai se recuperar, já que praticamente todos os seus clientes, em todas as regiões e segmentos de produtos, estão reduzindo encomendas.

"Nós concluímos o trimestre com poucas encomendas não atendidas, e isso nos oferece visibilidade menor que a normal... Estamos nos preparando para o que pode ser um período extenso de baixa na atividade econômica", disse March. "Mal conseguimos prever o que vai acontecer no próximo trimestre."

O relatório se segue a uma queda superior à esperada no lucro da maior cliente da Texas Instruments, a Nokia. A maior fabricante mundial de celulares alertou para declínio de 10 por cento nas vendas do setor de telefonia celular, em 2009.