SAP prevê 1o semestre difícil e anuncia corte de 3.000 empregos

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009 09:40 BRST
 

FRANKFURT (Reuters) - A gigante alemã do software SAP se recusou a oferecer uma projeção específica de vendas para 2009 e anunciou provisões para demissões que pesariam sobre sua margem operacional, enquanto se prepara para "um ambiente operacional desafiador".

"Antecipamos que 2009 será um ano de visibilidade limitada, o que torna cada vez mais difícil projetar vendas dado o atual ambiente", afirmou Leo Apotheker, co-presidente executivo do grupo, em comunicado na quarta-feira.

A SAP, maior produtora mundial de software de gestão empresarial, não anunciou meta para as vendas de software e produtos relacionados, este ano, e baseou projeções de margens na suposição de que as vendas principais ficarão estagnadas ou cairão 1 por cento com relação aos 8,62 bilhões de euros de 2008.

A SAP, que adotou medidas de corte de custos em outubro depois que as vendas caíram acentuadamente, informou que continuará a reduzir custos e anunciou planos de reduzir sua força de trabalho a 48,5 mil funcionários até o final do ano, ante os atuais 51,8 mil.

Apotheker disse à TV Bloomberg que a SAP continua a encontrar demanda por software apesar da desaceleração na economia mundial, e que planeja evitar demissões forçadas.

Muitas empresas de tecnologia estão demitindo, entre as quais a Oracle, a mais próxima concorrente da SAP.

A SAP informou que antecipa que os cortes de pessoal resultem em economia anual de custos da ordem de entre 300 milhões e 350 milhões de euros, a partir de 2010, mas também em provisões para reestruturação da ordem de entre 200 milhões e 300 milhões de euros este ano.

Isso terá um impacto na margem operacional de 2009 de entre dois e três pontos percentuais, informou a empresa, que projeta margem operacional de 24,5 a 25,5 por cento, ante os 28,2 por cento do ano passado.

Oliver Finger, analista do DZ Bank, afirmou que os novos cortes de custos são positivos, e que os números finais da empresa para 2008 são superiores aos esperados.

A SAP anunciou alta de 4 por cento no lucro operacional em 2008, para 2,84 bilhões de euros (3,75 bilhões de dólares), e avanços totais de 14 por cento nas vendas de software, para 8,46 bilhões de euros.