AMD revê expectativa de mercado e projeta queda nas vendas

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009 16:16 BRST
 

Por Paul Sandle

LONDRES (Reuters) - A visão de mercado para 2009 da fabricante de chips AMD em termos de volume reverteu-se desde setembro de 2008, diante da redução nos níveis de estoque de clientes da empresa nas áreas de PCs, notebooks e servidores, disse um executivo da companhia nesta segunda-feira.

"No espaço de um trimestre, a estimativa foi de uma alta de 10 por cento para uma queda de, no mínimo, 5 por cento", disse o vice-presidente de marketing da empresa, Nigel Dessau, à Reuters em uma entrevista.

Dessau informou que os clientes reduziram seus estoques no último trimestre do ano e que, até que eles adotem novos patamares de estoque, a visibilidade do mercado vai se manter fraca.

"No final do primeiro trimestre teremos uma visão melhor", disse ele, acrescentando que os fabricantes de computadores não estão repondo todo o volume de chips que vendem. "As vendas do varejo estão indo muito bem, mas as compras para abastecer os estoques nem tanto", disse ele.

A empresa de pesquisas Gartner espera um declínio de 16 por cento nas receitas do setor de semicondutores este ano, para 219 bilhões de dólares, diante da queda tanto dos preços como dos volumes vendidos. Ela reduziu sua estimativa em dezembro, depois de ter previsto vendas estáveis para o ano.

A AMD é uma rival distante da Intel no mercado de microprocessadores, chips que rodam as CPUs dos computadores. Ela também produz processadores gráficos.

A AMD registrou um prejuízo maior que o esperado no quarto trimestre do ano e divulgou o corte de 1,1 mil postos de trabalho, diante do desaquecimento no mercado de PCs.

A Intel, maior fabricante mundial de chips para computador, também anunciou o fechamento de fábricas e o corte de 6 mil empregos, enquanto a gigante de software Microsoft e a fabricante de discos rígidos Seagate divulgaram planos para reduzir a produção.