Moody's e Fitch reduzem rating da Motorola

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009 19:38 BRST
 

NOVA YORK (Reuters) - As agências de classificação de risco Moody's Investors Service e Fitch rebaixaram nesta terça-feira o rating da Motorola, que passou a figurar como quinta maior fabricante mundial de celulares, apesar de já ter sido a primeira anos atrás.

No caso da Moody's, a nota foi revisada de "Baa2" para "Baa3" e o rating de curto prazo para Prime 3. A Fitch, por sua vez, informou ter reduzido o rating de "BBB" para "BBB-".

Segundo a Moody's, a redução foi motivada pelo constante declínio na performance do negócio de aparelhos celulares da empresa e os enormes desafios que a companhia enfrenta para reverter a situação enquanto o ambiente econômico continua a se deteriorar. A perspectiva é negativa.

"O enorme escoadouro de recursos da divisão de celulares e as incertezas sobre o momento em que isso vai se reverter puxaram o rating para baixo", disse o analista sênior da Moody's, Matthew Jones.

Os negócios que não envolvem a fabricação de celulares são substanciais --18,2 bilhões de dólares de receita no ano fiscal 2008 e lucro operacional de 2,4 bilhões de dólares-- e garantem o suporte ao rating na faixa "Baa". "O negócio de celulares é o desafio", disse Jones.

De acordo com a Fitch, que também manteve a avaliação da Motorola com perspectiva negativa, aproximadamente 6,2 bilhões de dólares da dívida total da fabricante foram afetados pelos novos ratings.