Lenovo sofre 1o prejuízo em 3 anos, presidente deixa o cargo

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009 10:45 BRST
 

Por Nerilyn Tenorio

HONG KONG (Reuters) - A Lenovo, quarta maior fabricante de computadores do mundo, registrou um prejuízo trimestral maior que o esperado, o primeiro da empresa em cerca de três anos. O resultado veio em um momento em que a demanda fraca e forte competição esmaga os lucros da companhia, cujo presidente-executivo decidiu renunciar.

Analistas afirmam que uma recuperação da companhia depende de como a empresa vai se comportar com as vendas para o mercado consumidor de baixo custo ante as operações com clientes corporativos, que são responsáveis pela maior parte do faturamento.

"O cenário não é rosa. Uma recuperação na China não está à vista", disse Joseph Ho, analista da Daiwa Securities. "A estratégia para mercados emergentes e o segmento comercial vão levar algum tempo para mostrar resultados significativos", afirmou.

A maior fabricante de PCs da China afirmou que os próximos trimestres continuarão muito desafiadores para a empresa por causa da queda na demanda em meio à crise econômica.

Observadores do mercado esperam ainda que o quarto trimestre fiscal atual da empresa será ruim uma vez que a expectativa é de prejuízo líquido de até 273 milhões de dólares, que deve incluir a maior parte dos 150 milhões de dólares em custos de reestruturação anunciados no último mês.

O prejuízo da Lenovo para o período entre outubro e dezembro foi de 96,7 milhões de dólares e ficou em linha com as previsões mais pessimistas.

As vendas da companhia caíram em um quinto e a margem de lucro bruto foi comprimida por um aumento contínuo na participação de computadores mais simples nas vendas e também por preços agressivos e flutuações de câmbio, informou a companhia.

O prejuízo trimestral foi o primeiro da Lenovo desde o período entre janeiro e março de 2006, quando a empresa registrou prejuízo de 89 milhões de dólares com custos de reestruturação.   Continuação...