Intel vai fechar fábrica em Xangai

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009 12:11 BRST
 

Por Kirby Chien

PEQUIM (Reuters) - A Intel anunciou na quinta-feira uma reorganização de suas operações chinesas que vai resultar no fechamento de uma fábrica em Xangai e eliminação de 2 mil postos de trabalho, embora os trabalhadores envolvidos deverão receber ofertas de vagas em outras partes do país.

A notícia surge apenas alguns dias depois que a maior fabricante mundial de chips anunciou que fecharia fábricas na Malásia, Filipinas e nos Estados Unidos, cortando até 6 mil empregos, depois de uma queda de 90 por cento no lucro trimestral.

"A fim de otimizar seus recursos industriais na China, a Intel planeja consolidar as operações de montagem e teste em Chengdu, nos próximos 12 meses, fechando a unidade de Pudong", afirmou a empresa em comunicado.

A Intel anunciou que oferecerá aos trabalhadores afetados a opção de trabalhar na fábrica de Chengdu, no oeste, ou na de Dalian, no norte da China. As duas se localizam a mais de 1.000 quilômetros de Xangai.

"A decisão de aceitar ou não a transferência fica com os funcionários", disse Nancy Zhang, porta-voz da Intel em Pequim. Zhang disse que não estava ciente de quaisquer subsídios ou outros incentivos a serem oferecidos aos trabalhadores que aceitarem a transferência.

Um funcionário da Intel que compareceu à reunião em Xangai, na qual Brain Krzanich, presidente do grupo de produção e cadeia de suprimento da empresa anunciou a perda dos postos de trabalho, disse que os funcionários estavam irritados com a necessidade de se transferirem para manter seus empregos.

A Intel anunciou que manteria seu compromisso para com uma presença na China, ainda assim, e poderia elevar o capital registrado da Intel China, a holding da empresa, sediada em Xangai, em até 110 milhões de dólares.

A Intel divulgou que as decisões são necessárias "como resultado das atuais condições econômicas", e que seu investimento na nova fábrica em Dalian, cuja construção custará 2,5 bilhões de dólares, seria ampliado a fim de garantir que a unidade conte com a mais recente tecnologia de produção de chips avançados.

Depois que a linha de montagem e teste da Intel for fechada em Xangai, a cidade na costa leste continuará abrigando a sede chinesa da empresa e seu centro de pesquisa e desenvolvimento.